quarta-feira, agosto 18, 2010

compartilhamento de arquivos é mais do que comer de graça

O que você acha daquela chamada no início de alguns filmes: "quem apoia a piratria financia a violência"?
Me parece que, colocada desta forma, a afirmação tira o foco da questão principal.
Será que não precisamos repensar a produção e o compartilhamento de informação e de "produtos" culturais?

E o que isto tem a ver com a educação? Tudo! Desejo muito que todos tenham acesso às formas de produção, se apropriem das informações e lhes seja possibilitado que se expressem de forma crítica a todos, passando pelo livre diálogo e pelo compartilhamento de arquivos.

Sim, existem muitas questões trabalhistas e de diversas outras esferas envolvidas, mas que também estão envolvidas em outras situações que passam muito longe desta seara. A questão não é esta.
Também nunca vou afirmar que uma pessoa ou indústria não deve ser remunerada pelo que faz. Esta também não é a questão.
Igualmente, compartilho a indignação com o roubo da autoria. Mas também não é esta a questão, afinal, o copyright, na maioria das vezes, protege o direito de vários outros antes do próprio autor.

A questão é que precisamos discutir melhor as formas de produção, a propriedade intelectual, o compartilhamento de arquivos e o acesso a estes. Isto é questão de cultura [de política pública, de educação, de direito, de ações de mercado...]! Desejo que todos tenham acesso à grande mídia, mas não só a ela, nem que tomem ela como centro de informação inquestionável. O centro não tem como controlar a força dos compartilhadores! Compartilhamento de arquivos é mais do que um filminho legal de graça: este deve ser um direito de todos, um passo para a apropriação crítica e para a construção de uma sociedade mais justa, pautada nos interesses de todos, não apenas dos donos de grandes corporações que querem que todos acreditem que suas ações inescrupulosas são como "forças da natureza"(talvez como menção às leis de Darwin...)

O Baixa Cultura tem instigado questões como estas. Ali, vale a pena procurar o documentário "Roube este filme" (clicando na imagem abaixo tb vai p lá)

Um comentário:

Dart Araújo disse...

Bela discussão (postagem) Adriane...
abraços