domingo, julho 12, 2009

Software Livre, Cultura Hacker e Ecossistema da Colaboração

Vale a pena dar uma olhadinha no livro Software Livre, Cultura Hacker e Ecossistema da Colaboração, que aborda o fenômeno social e as mudanças políticas relacionados ao software livre. Para tanto, é composto por uma coletânea de artigos elaborados a partir de estudos acadêmicos de diversas áreas das ciências humanas, que foram desenvolvidos em diferentes universidades e centros de pesquisa do Brasil. É organizado por Anderson Fernandes de Alencar, Murilo Bansi Machado, Rafael Evangelista, Sergio Amadeu da Silveira, Vicente Macedo de Aguiar, e o livro é licenciado em Creative Commons (Atribuição-Compartilhamento).

Começa com aquela citação já bem conhecida, mas que traduz bem a idéia de que conhecimentos compartilhados aumentam o repertório coletivo:
Se você tem uma maçã e eu tenho uma maçã, e nós trocamos as maçãs, então você e eu ainda teremos uma maçã. Mas se você tem uma idéia e eu tenho uma idéia, e nós trocamos essas idéias, então cada um de nós terá duas idéias
George Bernard Shaw
(o que explica a capa do livro)

Ao longo das 272 páginas do livro os leitores encontram textos que desenvolvem temáticas como: a gênese dos fenômenos dos softwares livres, as dinâmicas de algumas comunidades que desenvolvem softwares livres, produção colaborativa, política e linguagem nos debates sobre software livre, como as tecnologias aparecem nas obras de Álvaro Pinto e Paulo Freire, cultura hacker e propriedade imaterial.

O livro Software Livre, Cultura Hacker e Ecossistema da Colaboração pode ser encontrado no site
http://softwarelivre.org/livro
que também traz onde encontrar a versão impressa, além de abrigar diversas comunidades de discussão do livro.


Vamos ver se daqui a alguns dias eu posto uma resenha mais "recheada"...

Um comentário:

Prof. Luís disse...

Olá Adriane.
Esse livro ficou muito bom. Tive o prazer de estar presente na palestra de lançamento do livro no FISL 10. O conteúdo do livro é pertinente e instigante. Para nós educadores tem um outro aspecto interessante, um dos capítulos do livro analisa as ideias de Paulo Freire e o Software Livre.
Abraço e que bom ver esse livro ultrapassando fronteiras, chegando até os professores.

http://caminhanteaprendente.blogspot.com