segunda-feira, julho 18, 2005

Qual o poder da indiferença?

às vezes trabalhamos sozinhos pq os outros nos são indiferentes, ou somos indiferentes aos outros, ou nossos objetos são tão nossos que ninguém tem interesse de compartilhar...

fico pensando se às vezes os outros não nos são indiferentes se não abrimos espaço para a participação dos outros

fiquei pensando nisso qdo conversei com uma pessoa q falava q as outras pessoas eram indiferentes ao seu blog, então ele não refletia junto com outras pessoas.
assim me pareceu q a indiferença nos faz caminhar sozinhos....

Qual o poder da indiferença?

5 comentários:

Varela de Freitas disse...

Olá, Adriane!
Tem sido difícil este re(encontro). Este fim de ano (para nós, em Portugal, estamos a acabar o ano lectivo) tem sido complicado, com muito trabalho, embora neste semstre não tenha tido aulas.
Vi hoje o endereço do blogue e decidi visitá-lo.
Sabe, o mundo dos blogs (estou a aprender...) tem tanto de fascinante como por vezes de desesperante. O blog que não tenha uma intenção expressa (como um blog de uma turma, de um curso, de uma disciplina) acaba por ser uma espécie de diário, não é especificamente feito para os outros mas para nós próprios. Por isso a indiferença pode não nos aborrecer e até pode não existir...
Voltarei!

Alexandre Mota disse...

Adriane,

A força de vontade e a esperança de conseguir espicaçar mentes, vence a indiferença.

Foi com bastante satisfação que descobri o seu blogue, serei um 'cliente' assíduo.

Adriane disse...

o q eu acho é q a idiferença é proporcional à implicação das pessoas ao objeto...

só p q não me interpretem mal: a indiferença não foi comigo, estava pensando sobre o que uma pessoa estava me contando o que aconteceu com ela.

Sidiney disse...

Olá Adriane,

Tenho uma pequena impressão de que sei de quem você fala! :-)

Se sim, veja:

A indiferência dos outros ao meu blogger, não me incomoda muito, até porque o blogger, é um objeto de sistematização divulgação e registro de meu trabalho.
Fico triste, pois gostaria que meus colegas profissionais também fizessem e olhassem meu blogger para comentar, para contra argumentar, como lhe disse, meu blogger foi muito divulgado na escola, mas.. não tive as visitas ou comentários, mesmo em pessoalidade, como eu gostaria.

Com isso, acabei me tornando indiferente mesmo aos outros, mas por falta de outra opinião, ou seja, se ninguém vai junto, vou sosinho, e assim estou.

Para mim é maravilhoso, quando alguém se incomoda, olha, vê, acha legal, comenta, critica. O que mais me entristece é a indiferença, nunca sou indiferente ao trabalho do outro, sempre que posso, estou lá, a beliscar e ajudar. Mas...

Triste fim da balaiada! rs..

Vou continuar, caminhando e cantando e seguindo a canção. Para onde? Só Deus pode me dizer.! :-)

Adriane disse...

Sidnei:
quem disse q é fim?
achei interessante uma coisa q rolou hj na lista: mesmo a não resposta é um tipo de interação...